Ofício Docente

A educação vem ganhando espaço no debate público. A mídia reproduz opiniões e análises de governantes, empresários, pesquisadores, artistas e jornalistas. Todos falam sobre o tema. Ou, quase todos: falta a voz dos professores nesta conversa.

Perda da autoria do saber e fazer pedagógicos; mecanismos de intimidação; não participação na formulação das políticas educacionais; desqualificação social da figura docente; e leis inconstitucionais são alguns dos elementos que explicam o silêncio dos professores na educação.


Câmara de Vereadores vai apreciar revogação da lei da mordaça na cidade de São Paulo

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Qui, 09 de Abril de 2009 12:07

Apesar da inconstitucionalidade, o inciso I do artigo 179 do Estatuto dos Funcionários Públicos do Município de São Paulo (lei 8989/79) impede o professorado e demais servidores(as) de darem entrevistas.O texto proíbe funcionários(as) de referirem-se “depreciativamente em informação, parecer ou despacho, ou pela imprensa,
 

Página 8 de 12